WEB: Onde tudo começou e onde tudo pode recomeçar

Conheça as web-celebridades, que usam a internet para alcançar o sucesso.

 por Janaína Ferraz

(Foto: reprodução)

(Foto: reprodução)

A Internet causou uma revolução no mundo artístico, seja na TV ou na música. Para os artistas menores, a chance de aparecer ficou cada vez maior com o desenvolvimento de redes sociais cheias de recursos. Na música, da geração do MP3, fomos mandados direto para a Era do MySpace. Na rede social, artistas de todo o mundo começaram a disponibilizar suas canções gratuitamente para as pessoas conhecerem e passarem para frente. O “boca a boca” nunca foi tão eficiente. E hoje com a força do Youtube, os novos artistas, músicos, atores, comediantes, jornalistas ou simplesmente pessoas comuns, conseguem notoriedade cada vez mais rápida. Por isso, listamos os artistas que usaram a “fantástica fábrica da internet” para alavancar o sucesso.

Da internet para a TV

(Foto: reprodução)

(Foto: reprodução)

PC Siqueira 

Dono do canal maspoxavida, no Youtube, ficou famoso com seus vídeos debatendo os mais diversos assuntos, sejam eles atuais ou não. Por ter se tornado uma celebridade na web, o ilustrador foi entrevistado por Jô Soares e virou garoto propaganda de produtos de informática. Desde 2011, apresenta o programa PC na TV, na MTV. Antes de trabalhar para a emissora musical, PC fez um piloto para o programa Agora é tarde, de Danilo Gentili.

(Foto: reprodução)

(Foto: reprodução)

MariMoon

MariMoon tornou-se conhecida com um Fotolog onde postava imagens de seus cabelos, que sempre mudavam de cor. Com isso, chegou a aparecer na capa da revista adolescente Capricho. Depois, virou garota propaganda da linha de sapatos femininos Melissa. Em 2008, Mari passou a trabalhar como apresentadora de programas da MTV. Em comunicado publicado na web, ela anunciou o fim de sua parceria com a emissora, dizendo que em 2013 não faria mais parte do time de VJs do canal.

(Foto: reprodução)

(Foto: reprodução)

Felipe Neto

Com o canal Não Faz Sentido!, no Youtube, o carioca ganhou fama na internet fazendo vídeos em que comentava do filme Crepúsculo ao cantor Fiuk, por exemplo. Felipe começou a publicar na plataforma em 2010 e, no mesmo ano, ganhou uma premiação de Web Star, concedida pela MTV – PC Siqueira também concorria à categoria. Desde 2011, o vlogueiro apresenta um programa semanal no Multishow, o Até que faz sentido.

(Foto: reprodução)

(Foto: reprodução)

Rafinha Bastos

O jornalista ficou conhecido por seu blog e também pelos vídeos no Youtube, fazendo comédia stand up. Com isso, o humorista foi convidado para fazer parte do programa CQC, no qual trabalhou de 2008 a 2011 – sua saída foi marcada por um comentário polêmico envolvendo a cantora Wanessa Camargo. Em 2012, Rafinha fez parte da versão brasileira do programa Saturday Night Live, que não deu muita audiência e da qual ele mesmo se “aposentou”.

Da internet para as gravadoras

(Foto: reprodução)

(Foto: reprodução)

Colbie Caillat

Todo mundo conhece a bela cantora Colbie Caillat, dona do sucesso Bubbly e também presente na parceria com Jason Mraz, no grande hit Lucky. Mas, até chegar a esse posto, ela trilhou o caminho que muitas bandas e cantores percorrem hoje. Poucas pessoas sabem que Colbie começou a fazer sucesso pela Internet, mais especificamente via seu MySpace. Foram milhões de visitantes até que a cantora californiana conseguisse um contrato com a Universal Records e chegasse ao sucesso com seu primeiro álbum, intitulado com seu apelido: Coco.

(Foto: reprodução)

(Foto: reprodução)

Justin Bieber

Depois das gerações do MP3 e MySpace, cada vez mais pessoas mostram seus talentos pelo site de vídeos Youtube. Este é o caso do jovem canadense Justin Bieber. Ele foi descoberto pelo empresário Scooter Braun, que o apresentou ao cantor Usher. E foi assim que Justin, de apenas 15 anos, conseguiu um contrato com a Island Records, em outubro de 2008. O sucesso de Bieber aumentou e, cerca de um ano depois, ele lançou seu primeiro álbum My World.

(Foto: reprodução)

(Foto: reprodução)

Lily Allen

A cantora britânica Lily Allen teve o MySpace como grande aliado para impulsionar sua carreira. Foi na rede social que seu trabalho começou a ser notado e dali Lily Allen foi para às revistas musicais, conhecida como um dos fenômenos da Internet. Para se ter uma ideia da popularidade da cantora, aproximadamente 19 milhões de músicas dela foram baixadas de seu perfil no MySpace. No ano seguinte à criação de sua conta na rede social, a cantora lançou o single Smile e o álbum Alright, Still, que foram às primeiras posições da parada britânica e viraram sucesso em outros países.

(Foto: reprodução)

(Foto: reprodução)

Arctic Monkeys

Até 2009, o Arctic Monekys era o artista com mais cópias vendidas, em seu álbum estreia. O grupo superou a marca de nada mais, nada menos que o Oasis. Tudo isso aconteceu graças ao interesse que o grupo despertou via Internet. A banda pode ser considerada um dos primeiros fenômenos de venda, que nasceram na rede mundial de computadores. A curiosidade nisso tudo é que os integrantes do Arctic Monkeys nunca se interessaram em fazer divulgação de sua música pela Internet. Esse trabalho foi realizado por grupos de fãs, que entre outras coisas, criaram o MySpace da banda.

Da tv para a internet

(Foto: reprodução)

(Foto: reprodução)

Porta dos Fundos

Tem quem faça o caminho inverso. Esse foi o caso do Porta dos Fundos, que se tornou um canal brasileiro na web.  Entre as muitas conquistas, e em menos de um ano de existência, o Porta Dos Fundos tornou-se o primeiro canal brasileiro na internet a atingir mais rapidamente a marca de 1 milhão de inscritos e venceu o prêmio da APCA (Associação Paulista dos Críticos de Arte) na categoria Melhor Programa de Humor Para TV. Idealizado por Antonio Tabet, Fabio Porchat, Gregório Duvivier, Ian SBF e João Vicente de Castro, o canal de vídeos da PORTA DOS FUNDOS no Youtube lança dois esquetes semanais, todas as segundas e quintas-feiras, às 11h. Sem dúvida uma inovação para o mundo audiovisual, para o humor e para o público brasileiro.

Anúncios

Uma resposta para “WEB: Onde tudo começou e onde tudo pode recomeçar

  1. Pingback: Que tal viver da sua arte na internet? | UniversiTag#·

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s