O público e o pessoal na rede

O advento da internet gera uma crise no sigilo das informações que nasceram para ser pessoais e não públicas

Por Lucas César

O uso disseminado e sem critério das redes socias pode deixar escapar informações pessoais preciosas. (Imagem: Reprodução)

Nos últimos anos, a Internet se consolidou como agente integradora de todas as partes do mundo. Hoje, a maioria dos habitantes do planeta são usuários da rede e depositam nela todo tipo de informações pessoais e profissionais. Perfis de redes sociais, sites de Internet Banking, Blogs, emails, e diversas outras modalidades de páginas concentram em si um enorme volume de informação que, em outros tempos, eram sigilosas e pessoais e que, agora, estão disponíveis para todo mundo.

Parte da “espionagem” de informações pessoais realizada na Internet é lícita. Envio de mensagens SMS com propagandas, pesquisa de hábitos, aplicativos de Check-in (localização), tudo isso é lícito. Todavia, todo o conteúdo presente nas redes sociais e em outros sites pode ser interceptado por hackers e softwares maliciosos que podem contribuir para a ação de criminosos. Por outro lado, a perda da privacidade também pode evitar crimes. O uso de câmeras é um bom exemplo.

Uma boa parte desses crimes pode ser evitada com uma postura cautelosa do usuário da Internet e das redes sociais. A divulgação descriteriosa de informações pessoais é um prato cheio para os criminosos virtuais. Assim, é importante evitar postar localidades, relacionamentos, informações sobre a família e pessoas próximas. Segundo Daniel Fernandes, Engenheiro de Computação pela Universidade Federal de Goiás, as pessoas alvos de criminosos virtuais são aquelas que expõem demais suas vidas na rede. “As redes sociais são ferramentas importantíssimas de interação atualmente, entretanto seu uso, por vezes, se dá de maneira exagerada e indiscriminada.” A privacidade no facebook pode ser controlada com recursos simples.

Os crimes virtuais não são “privilégio” apenas de usuários comuns da rede. Exemplo claro foi o escândalo de espionagem que explodiu em 2013, em que o hacker Edward Snowden revelou uma série de invasões, por parte do governo norte-americano, em informações sigilosas de outros países. Nesse caso, a invasão revelou um esquema ilegal. A balança, portanto, pende para os dois lados.

Anúncios

Uma resposta para “O público e o pessoal na rede

  1. Pingback: Se protejam! Os spoilers estão vindo | UniversiTag#·

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s