“Vencer é o que importa. O resto é a conseqüência”

Senna e seus ensinamentos ainda vivem mesmo após 20 anos de sua morte;  piloto não acreditava na sorte, mas sim no trabalho árduo e diário

Bianca Teixeira Morelli

Ayrton Senna da Silva: se você nasceu depois da década de 90, já ouviu falar muito sobre ele, e talvez até tenha alguns flashes na memória; se você nasceu antes, com certeza tem alguma história para contar, fotos para mostrar e um carinho particular guardado pelo ídolo nacional.

Diversas homenagens estão sendo feitas ao piloto em 2014. São reportagens especiais televisivas, exposições, programas no rádio, diversos vídeos e textos escritos pelos fãs nas redes sócias e até mesmo um samba enredo vitorioso no carnaval do Rio de Janeiro. Todas as ações com intuito de exaltar e apresentar aos mais novos a carreira, a vida e os ensinamentos deixados pelo piloto, 20 anos após a sua morte.

O professor e pesquisador da Unesp de Bauru, José Carlos Marques, comenta sobre as colaborações deixadas pelo piloto: “Para a Fórmula 1, a maior consequência de sua morte foram as normas e os cuidados com a segurança dos pilotos. Posso estar enganado, mas após a morte de Senna, a Fórmula 1 não voltou a ter mais acidentes fatais durante os seus GPs. Para a sociedade em geral, Senna deixou como exemplo a dedicação e a obstinação em busca de um objetivo claro: empenhar-se para ser um dos melhores – ou o melhor – em seu ofício.”.

Senna era conhecido por sua obsessão pela vitória, o que resultou em feitos inimagináveis, impressionando amigos e inimigos do piloto. O tricampeão mundial na Fórmula 1 ensinou aos brasileiros o que era patriotismo e que todos deviam se orgulhar do país. “Ayrton Senna foi o maior esportista que o Brasil cultuou após o fenômeno Pelé. Senna sabia cativar a simpatia do público com uma entrega e com outras ações espetaculares (o capacete verde-amarelo, a bandeira brasileira em punho após cada vitória etc.)”, aponta José Carlos Marques.

A história de Senna é repleta de ensinamentos e inspirações. O piloto não acreditava na sorte, mas sim no trabalho árduo e diário, buscando sempre o melhor. Em suas próprias palavras: “No que diz respeito ao empenho, ao compromisso, ao esforço, à dedicação, não existe meio termo. Ou você faz uma coisa bem feita ou não faz.”.

Não é difícil entender porque sua memória não se apaga considerando as conquistas e a diferença que o piloto fez na vida das pessoas. Desde fãs até participantes que recebem auxílio do Instituto Ayrton Senna  – organização sem fins lucrativos que pesquisa e produz conhecimentos para melhorar a qualidade da educação, em larga escala. Ano após ano de sua morte, as homenagens aumentam e os fãs também.

Fonte: Instituto Ayrton Senna

Arte: Instituto Ayrton Senna

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s