A roleta russa da beleza

A incansável busca feminina pelo corpo perfeito e suas permanentes consequências

Por Aline Antunes

Desde a infância as meninas enfrentam as imposições do corpo perfeito. A indústria de brinquedos é uma das responsáveis por criar estereótipos “perfeitos”. Basta analisar uma coleção de bonecas. Lá, encontram-se exemplares brancos, loiros, de olhos azuis, ou Barbies® com corpos esculturais.

Crianças fora dos padrões determinados pela sociedade sofrem com essas diferenças desde o início de sua vida. Quando o adulto deveria aconselhar os mais jovens e mostrar o real valor de todos, acontece o contrário. Mães incentivam as filhas desde novas a fazerem dietas, praticarem exercícios físicos para emagrecer, e não para desenvolver disciplina e ter momentos de lazer.

Maria Isabel é mãe de A.E.R e conta que a filha já chegou chorando da escola por causa de piadas feitas pelos colegas. A.E.R tem oito anos, não é magra, não tem cabelo liso e usa aparelho. Maria fica sempre aflita quando a filha passa por essas situações, mas adotou outros meios para ajudá-la. Incentiva a filha a estudar, ler e até praticar exercícios. O foco não é o emagrecimento da filha, mas sim o descobrimento de seu valor e de suas habilidades, além da quebra dos estereótipos de beleza. Para Maria, a filha precisa descobrir a beleza de sua própria maneira e aproveitar a vida como quiser.

Pensando no estereótipo da beleza feminina, o artista Nicolay Lamm criou versões da Barbie que se enquadram em todos os perfis de mulheres. (Foto: Nicolay Lamn/Reprodução)

Pensando no estereótipo da beleza feminina, o artista Nicolay Lamm criou versões da Barbie que se enquadram em todos os perfis de mulheres. (Foto: Nicolay Lamn/Reprodução)

Já na vida adulta, as mulheres encontram outras formas de alcançar a perfeição: a cirurgia plástica. É o caso da modelo equatoriana Catherine Cando. A jovem de 19 anos faleceu após realizar uma lipoaspiração, prêmio por vencer um concurso de miss. Outro fato conhecido é o quadro de Andressa Urach. A modelo fez aplicações de hidrogel no bumbum e agora enfrenta problemas relacionados às inflamações.

A psicóloga Jussara Campos afirma “mulheres são subordinadas a uma ditadura da moda e da beleza, e a pouca instrução vinda das escolas e de casa agrava os riscos dessa corrida pelo corpo ideal”. Para ela, a solução está longe de ser alcançada, pois enquanto a publicidade não mudar o foco do ser “bem sucedido”, mais mulheres irão sofrer as consequências dessa busca.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s