Terapia Colorida

Por José Guilherme Magalhães

Colorir desenhos pode ser forma de desenvolvimento infantil e um bom passatempo para os pequenos. E também podem ser relaxantes para os adultos.  Com livros para colorir na lista de mais vendidos, como a Publishnews, se discute hoje o potencial terapêutico, e outros afirmam que os efeitos deste hobby são positivos.

Atividade que antes era reservada às crianças, colorir desenhos pode ser uma forma de se distrair e desestressar. / Imagem: O Jardim Secreto

Atividade que antes era reservada às crianças, colorir desenhos pode ser uma forma de se distrair e desestressar. / Imagem: O Jardim Secreto

Desde a criação dos primeiros livros pela ilustradora escocesa Johanna Basford, a pintura de desenhos por adultos tornou-se uma febre em escala global. E com milhares de vendas, vieram as críticas a maturidade intelectual desses produtos e do seu público consumidor.

O historiador Flávio Rodrigues, especialista em História da Arte, pontua que “A literatura deixou de ser voltada as elites no século passado. Me choca que, em pleno século XXI, as pessoas deixem de usar sua capacidade cognitiva em detrimento ao entretenimento vazio disfarçado de terapia”.

Por outro lado, pessoas que consomem esse tipo de produto tem outra opinião sobre o caso. “Os livros para colorir ajudam bastante. Além de manter a mente ocupada, ajuda na criatividade e capacidade de concentração. Para os idosos, principalmente, esse estimulo faz bem. E não foi por isso parei de consumir literatura, uma coisa não afeta a outra”, conta a professora aposentada, Juraci Oliveira.

A discussão em torno da intelectualidade pode ser importante, porém não é a única que deve ser levada em consideração.  “Quando leio um livro, também posso estar me lendo, ou seja, entrando em contato com questões da minha personalidade. Quando estou colorindo, os desenhos que escolho e as cores que utilizo, também dizem respeito à minha personalidade”, explica o psicólogo Ricardo Strenske.

De fato os pontos positivos são inegáveis. Na rotina estressante das cidades, muito pouco tempo se guarda pra satisfação pessoal. Portanto, não importa qual atividade lhe convém, “o importante é encontrar a expressão artística que mais lhe agrada e investir nela. Escolha aquele que desperta seu interesse, pois somente assim você estará alimentando sua felicidade”, finaliza Ricardo.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s