Renda na faculdade

Por Michele Matos 

Como os universitários “se viram”  durante toda a graduação
 

O sonho de todo jovem, ao terminar o ensino médio, é entrar em uma faculdade. Fazer o curso que gosta e ter a liberdade de fazer o que quiser sem precisar de permissão dos pais são algumas das vantagens que muitos ingressantes das mais diferentes universidades acreditam possuir quando saem de casa.

Mas, como sempre, nem tudo são flores e, quando o assunto é morar sozinho, junto dele vem um monte de preocupações e responsabilidades. Por mais que o custo de pagar um curso em uma faculdade seja nulo – no caso das públicas – morar fora de casa exige gastos, que às vezes podem ser até maiores do que se imagina.

Aluguel, comida, transporte. Esses três itens – que são básicos – demandam um suporte financeiro um tanto quanto alto. Fora gastos no meio acadêmico, como livros, xerox, entre outros. E é aí que surge o problema: na maioria das vezes, os pais não conseguem manter os alunos sozinhos e a conta no fim do mês fica apertada.

Para driblar esse aperto e conseguirem uma folguinha no bolso, muitos alunos optam por começar o próprio negócio, em casa mesmo. Como exemplo, trouxemos três estudantes que começaram a trabalhar por conta própria a partir de uma ideia, que fez muito sucesso.

Basta uma ideia criativa para seu negócio render (Foto/reprodução: empreendedorismojovemupt.blogspot.com)

Ideias que deram certo

O publicitário Julio Cesar Alves, 22 anos, começou na produção de bolos e cupcakes há quase um ano, para obter um lucro extra. “Como sempre gostei muito de cozinhar, fazer os bolinhos foi a saída perfeita”, comenta. Para divulgar os bolos, Julio criou uma pagina no Facebook chamada Delícias de Maria, em que posta as suas criações: “com isso, muita gente entrava em contato para fazer encomendas e, até, iam em minha casa para comprar os bolinhos”, conta. O custo de produção de cada cupcake varia de R$0,50 a R$1,50 e pode ser vendido a R$4.

Outro exemplo é a estudante Bruna Gozzer, de 20 anos. Ela faz maquiagem à domicílio e conta que tudo começou com o seu blog pessoal, no qual ela postava dicas de make e fotos. As pessoas começaram a se interessar pelo conteúdo e a convidaram para maquia-las em suas casas. “De início eu não aceitava, pois ainda era bem insegura. Mas hoje é supertranquilo”, confessa a maquiadora. Bruna cobra em torno de R$20 pelo serviço.

Marina Silveira, estudante de relações públicas, 20 anos, resolveu começar a dar aulas de espanhol após voltar do intercâmbio. “Todos sabem o quanto é importante falar mais de uma língua atualmente e eu vi nessa minha viagem a oportunidade de ganhar dinheiro fazendo algo que mudaria a vida das pessoas”, conta. Para isso, ela cobra R$12 reais por aula, uma vez por semana. As aulas são particulares e duram em torno de uma hora.

Para quem quer começar com esse negócio, Marina dá o recado: “Se a pessoa tem bastante conhecimento e fluência em uma língua estrangeira, sempre atualiza seus estudos na área, e consegue transmitir seus conhecimentos, essa é uma ótima ideia para ganhar uma grana”.

Comece já você também!

Para ter o próprio negócio e lucrar, basta ter uma ideia criativa e investir naquilo que você sabe fazer. Uma dica para começar é divulgar para as pessoas mais próximas e também nas redes sociais, como o Facebook. Assim, o seu serviço será mais procurado e o dinheiro entrará com mais facilidade.

 

 

 

 

Anúncios

Uma resposta para “Renda na faculdade

  1. Pingback: Livros baratos: 4 sebos on-line para economizar | UniversiTag#·

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s