Super heroínas: as limitações ao poder que nos é dado

Mesmo quando há super heroínas na gangue, a indústria cinematográfica sempre acha um jeito de apagá-las

Por Melanie Castro

Desde a compra da gigante dos quadrinhos Marvel® pela Disney® por 4 bilhões de dólares em 2009, os filmes de super-heróis têm se tornado cada vez mais populares, com personagens dos mais obscuros obtendo seus próprios longas. Mas um padrão parece se repetir: quando heroínas mulheres sequer aparecem (Mulher Maravilha não deve ganhar um filme nos próximos anos pois sua personagem foi considerada “difícil de desenvolver” pela Warner®), acabam sempre sendo diminuídas de uma maneira ou de outra.
Para Valesca Harker, fã de quadrinhos e feminista, “a ideia das super-heroínas é uma afronta à cultura machista dos quadrinhos. Tem muito quadrinho que até problematiza a sexualização da personagem feminina. Só que aí veio a moda dos filmes, e eu acho todos eles muito problemáticos. Tem muito filme que pega personagem originalmente protagonista e coloca como coadjuvante simplesmente por ser mulher (como a Ororo – ou Tempestade – em X-Men)”.
Cara Delevigne, atriz do elenco de Esquadrão Suicida, defendeu o filme para a revista Empire, mas atacou a representação geral de super heroínas. “Há apenas três garotas em Esquadrão Suicida, mas, na minha opinião, são os melhores papéis. No geral, porém, os filmes de super-herói são completamente sexistas. As personagens femininas estão normalmente peladas ou de biquíni. Ninguém poderia lutar assim. Como diabos a Mulher-Maravilha luta? Ela morreria em um minuto”, criticou.

No poster original, a Viúva Negra é a única parece posar propositalmente para mostrar bunda e peitos; artista Kiba resolveu inverter a situação. (Créditos: The Best Week Ever)

No poster original, a Viúva Negra é a única parece posar propositalmente para mostrar bunda e peitos; artista Kiba resolveu inverter a situação. (Imagem: The Best Week Ever)

De fato, não são apenas os figurinos das super-heroínas e vilãs que beiram o ridículo, mas também suas poses e enredos. A Viúva Negra, única mulher na gangue de “Os Vingadores”, parece servir de potencial par romântico para todo o grupo. Chris Evan (Capitão América) e Jeremy Renner (Gavião Arqueiro) chegaram ao ponto de chamar a personagem de “vadia” (mas se desculparam depois da reação dos fãs).
Mas não é apenas nos figurinos, poses e enredos onde as mulheres poderosas dos quadrinhos são diminuídas. Após o lançamento de “Os Vingadores: A Era de Ultron”, fãs perceberam a estranha ausência da mesma Viúva Negra dos produtos da franquia. Questionado sobre o assunto, um dos diretores de marketing da Disney® teria afirmado: “nós já temos esse mercado das garotas muito bem coberto pelas princesas”.
Frente ao fato de 40% do público na semana de estreia do filme ter sido de mulheres, não está na hora de escutar e retratar um pouco mais este público?

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s