Enchentes em Bauru continuam causando estragos

Mesmo depois de anos de discussão, nenhuma medida efetiva foi concluída para evitar as enxurradas

Por Thamires Motta

corrego

Córrego fica cheio após fortes chuvas que atingiram a cidade de Bauru, no interior de SP (Foto: Éder Azevedo/Jornal Cidade de Bauru)

Todos os anos, tempestades sazonais atingem a cidade de Bauru com uma frequência já conhecida por toda a população. Junto com a chuva, inevitavelmente, enchentes, danos e prejuízos também acontecem com frequência, interditando avenidas, provocando acidentes e até mortes.

Em 2013, o poder público municipal, com participação do Ministério Público, realizou debates para analisar possíveis soluções para amenizar os efeitos das enxurradas em Bauru. Segundo o gabinete da prefeitura, outras medidas foram colocadas em andamento, como a contratação de obras de implantação do sistema de drenagem da Avenida Nações Unidas, instalação de sistema de contenção de águas das chuvas e implantação de sistema de captação de águas fluviais.

onibus

Ônibus fica preso em alagamento na avenida Nações Unidas (Foto: Douglas Reis/Jornal da Cidade Bauru)

Com a demora para a conclusão das licitações, apenas uma medida efetivamente foi instaurada, em 2016: placas de orientação para que motoristas alterem seus trajetos e não acessem os pontos de avenida com potencial para alagamentos.

O Plano Emergencial para Enchentes em Bauru foi criado como uma ação da prefeitura, em conjunto da secretária da SEMMA Lázara Gazzetta, o secretário de obras Sidnei Rodrigues, o coordenador da Defesa Civil Álvaro Britto e representantes do DAE, Corpo de bombeiros e polícia militar. O plano prevê a instalação de três outdoors com painéis eletrônicos que vão veicular orientações para os motoristas, além da implantação de cancelas em pontos críticos de alagamentos. 

Em janeiro, as chuvas fortes provocaram estragos em toda a região do centro-oeste paulista, inundando as bombas de captação do Departamento de Água e Esgoto (DAE), e deixando 40% dos moradores da cidade sem abastecimento de água. A população teve que esperar mais de 3 horas em filas para conseguir o abastecimento em pontos criados pelo DAE.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s