O circo do Slackline

Esporte e equilíbrio entre corpo e mente

Por Heitor Facini

Já reparou nas praças, áreas de convivência ou em qualquer lugar uma galera jovem andando de um lado pro outro em cima de uma fita? Isso é o Slackline.

2a foto: Highline: Slackline nas alturas! (Foto: arquivo pessoal duda vignochi)

Highline: Slackline nas alturas! (Foto: arquivo pessoal Duda Vignochi)

Para explicar: a prática pode ser feita tanto entre duas árvores, como entre duas montanhas ou dois postes. Exige muita preparação e concentração. “Se você estiver com a cabeça cheia, tu não consegue andar, isso já é um bom desafio: se desconectar das coisas cotidianas”, afirma Duda Vignocchi, praticante e presidente da federação gaúcha.

Já Anderson Paulo, um praticante bauruense ressalta a prática.  “O controle do corpo a gente acaba tendo ao longo do tempo, depois de praticar bastante”.

Em 1976 o norte-americano Adam Grosowsky, com 16 anos na época, estava entediado. Lendo sobre o circo e vendo os artistas na corda bamba, o jovem decidiu inovar: prendeu uma fita em duas árvores e começou a andar de um lado pro outro. Os escaladores da cidade viram a ideia e foram praticando. Daí pra frente o esporte foi se difundindo e alcançando públicos distintos.

A popularidade do slackline só aumenta! (Foto: arquivo pessoal duda vignochi)

A popularidade do slackline só aumenta! (Foto: arquivo pessoal Duda Vignochi)

No Brasil, a iniciativa começou em 2010, nas praias do Rio de Janeiro. O negócio evoluiu tanto que existem várias federações espalhadas pelos estados brasileiros. No Rio Grande do Sul, por exemplo, são 25 federados com um circuito, organizados em várias etapas por diversas cidades gaúchas.

Mesmo com a organização, ainda é difícil uma profissionalização do esporte completa. “Temos diversos atletas de ponta de norte a sul do país, mas infelizmente os patrocínios são raros, tornando muito difícil que atletas possam viver do esporte”, afirma Vignocchi

Modalidades

Pra quem se interessou, são imensas as possibilidades de prática. Abaixo listamos 4 diferentes.

Highline: grandes alturas. Extremamente desafiadora praticada com uma fita de 25mm de espessura.

Longline: praticada com a mesma fita do Highline, o longline se caracteriza pelas longas distâncias.

Trickline: a modalidade mais conhecida do Slackline. São diversas manobras sobre a fita. É utilizada em campeonatos.

Waterline: o waterline é o slackline sobre superfícies molhadas, indiferente da modalidade. Podemos ter um waterline de longline ou de trick…

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s