Você já ouviu falar em Nômades Digitais?

Viajar pelo mundo já se tornou um estilo de vida

Por Naiara Teixeira

O termo se popularizou há alguns anos e descreve pessoas que viajam pelo mundo com ajuda da internet. Imagine fazer um mochilão pelos países que deseja se hospedando de graça na casa de outros viajantes, pegando caronas compartilhadas e trabalhando em estabelecimentos em troca de dinheiro e hospedagem. Essa é a realidade dos nômades digitais, onde viajar não se restringe as férias e se tornou um estilo de vida alternativo.

Tudo isso só é possível graças ao surgimento de sites e aplicativos da economia colaborativa, que reúnem pessoas ao redor do globo para compartilhar suas casas e seus gastos. Seja por sites como Couchsurfing, Airbnb, Worldpackers ou Remote Year viajar ficou muito mais viável e seguro. Até mesmo a possibilidade de trabalhar em casa, fora de um escritório ou como freelancer online convence cada vez mais pessoas a trocar o estilo de vida.

Catarine Dell Aquila adotou a vida nômade há um ano e viaja em família, levando o seu filho de um ano e três meses: “Eu não tenho casa, vivo na estrada em uma Kombi. Dou caronas geralmente colaborativas e acho o couchsurfing uma excelente alternativa, já fui muito bem recebida. A dica é colaborar, abrir o coração, trocar, pedir e oferecer”, afirma Catarine, que trabalha nos lugares em que viaja para pagar os custos e opta por roteiros não turísticos, em comunidades alternativas.

Receber pessoas desconhecidas em casa é barreira para muitas pessoas quando se fala em hospedagem compartilhada ou solidária. Bruna Olijf também é adepta ao couchsurfing e abriga mochileiros em casa: “Eu criei meu perfil no couchsurfing e minha namorada também, então é praticamente o que temos recebido agora. As duas últimas meninas vieram de MG e outra de Manaus. Sempre conversamos muito com a pessoa que vamos receber. Com a internet é possível se conectar com mais facilidade a pessoas de lugares distantes […] a criação de grupos no Facebook contribui ainda mais para criar uma rede segura de viajantes, já que você vê sua rede social, suas preferências e seus amigos. É ótimo!” diz Bruna, que também aconselha os viajantes a pesquisarem com antecedência os lugares, culturas e hospedagem disponíveis antes de partir para a estrada.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s