Gripe Aviária: um perigo ainda iminente?

Casos de aves sacrificadas geram alarme da OMS

Por Laura Botosso

Um comunicado emitido na sessão de janeiro (23) do Conselho Executivo da Organização Mundial da Saúde (OMS) quanto ao vírus responsável pela disseminação da gripe aviária alertou todos os países para a doença. O pedido de Margaret Chen foi para o monitoramento de criações de aves e de outros animais da natureza, além de informar o mais rápido possível sobre qualquer indício da gripe em seres humanos.

Funcionários de mercado usam roupas de proteção após surto de gripe aviária no Japão em dezembro (Foto: Bobby Yip/Reuters)

Funcionários de mercado usam roupas de proteção após surto de gripe aviária no Japão em dezembro (Foto: Bobby Yip/Reuters)

Segundo depoimento de Chen durante a sessão (disponível em matéria veiculada no site da Folha de São Paulo), “cerca de 40 países registraram novos surtos de gripe aviária altamente patogênica em criações e pássaros na natureza” desde novembro de 2016.

Não é para menos que quase 1 milhão de aves foram sacrificadas em dezembro do ano passado no Japão, devido a um surto da gripe detectado em aves criadas numa fazenda na província de Kumamoto. O vírus foi detectado em 7 aves (cinco mortas e duas vivas), acarretando no sacrifício dos outros 92 mil animais do mesmo criadouro.

Já no mesmo período na China o caso foi um pouco mais grave: duas pessoas da província de Anhui chegaram a morrer devido à contaminação do vírus H7N9, sendo relatados mais 3 casos (não resultados em óbito) no local desde o dia 8 de dezembro de 2016.

Para a pesquisadora Viviane Fongaro está acontecendo uma grande epidemia em cerca de 40 países, “tanto em aves selvagens como de granja, o que tem ocasionado prejuízos econômicos”. Ela informa os vírus responsáveis pela doença nos animais, os “high patogenic”: H5N8, H5N2 e H5N1, além do H7N9, culpado por contaminar humanos com a patologia.

A pesquisadora comenta sobre a situação no território nacional: “Aqui no Brasil em termos de gripe aviária [ela] é em granjas, é controlada, não temos casos. O problema são as aves silvestres que têm alguns grupos de pesquisadores que fazem algum tipo de monitoramento pra ver se essas aves ficam doentes ou não”.

Até o momento não houve casos de gripe aviária em humanos no Brasil. No site da Organização Internacional da Saúde do Animal (OIE) é disponibilizada a atualização diária da situação dos animais por todo o mundo.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s