Séries estreantes da mesma produtora tem recepção diferente nas redes sociais

Enquanto 13 Porquês fez enorme sucesso, ninguém ouviu falar de Cara Gente Branca

Por Lucas Cinchetto

Atores da série ´´Cara gente Branca“ / Divulgação

 

Um dos grandes lançamentos do começo do ano foi a polêmica os 13 Porquês, que retrata o suicídio de uma garota e os seus motivos. A recepção da série pelas redes sociais foi imediata. Comentários defendendo a série, ou a rejeitando eram frequentes no twitter e facebook.

O mesmo sucesso não foi atingido por sua sucessora, Cara Gente Branca, que estreou algumas semanas depois. A série também polêmica, retrata o racismo velado de pessoas brancas contra negros, em tom irônico. Mas diferente de 13 Porquês, a série quase não teve comentários, sejam positivos ou negativos. Ela só começou a ganhar repercussão quando textos questionando o silêncio das pessoas perante os questionamentos que a série levanta.

A diferença na recepção da série levou ao questionamento do motivo disso. Gabriel Ferreira, Bacharel em Publicidade e Propaganda explica que muitas vezes o problema está na forma com que a própria produtora aborda a série. “Se a produtora não investir na divulgação da série, não tem como ela fazer sucesso, mesmo que ela seja muito boa. É claro que a recepção por parte do público conta, mas às vezes o público nem sabe que a série está ali. Eu, por exemplo, só descobri Cara Gente Branca duas semanas depois, por conta de alguns textos das redes sociais”. Para ele, a Netflix pecou na divulgação de Cara Gente Branca, assim como em outras séries “Veja ´sense8` por exemplo, a série é ótima mas foi cancelada; ela não dava lucro de acordo com seus gastos. Mas a culpa é da série? Eu acredito que era a divulgação de ´sense8` que não correspondia com os altos gastos dos episódios, tendo que se vender sozinha.”

Giovana Nunes, estudante de comunicação, conta que o caso se assemelha ao da série Chewing Gum da Netflix “Embora tenha várias temporadas, nunca vejo nenhum comentário ou meme nas redes sociais, nem nas estreias. E a série também é sobre uma mulher negra”. Nunes acredita que além da divulgação, o problema com a recepção das séries é outro. “Mesmo com um grande avanço, acredito que o Brasil tenha muito racismo velado. Então, as pessoas não querem colocar o dedo na ferida e falar sobre uma série que retrata o racismo nas redes socais, nem em nenhum lugar”.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s