E-commerce é tendência no cenário atual

Comodidade, conveniência, ofertas e comparações são um diferencial

O e-commerce é uma modalidade de venda que não para de crescer. Crédito: Pexels.com

Por Geize Polito

O comércio eletrônico ou e-commerce, como é conhecido, é a venda de produtos feita exclusivamente pela internet. Esse tipo de atividade tem crescido significativamente no país, principalmente a partir da popularização da internet e do avanço da crise econômica. Nesse cenário o consumidor muda seus hábitos de compra e prefere não se endividar procurando sempre o menor preço, pois afinal não para de consumir. Segundo o Sebrae (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas), no e-commerce o consumidor encontra comodidade, conveniência, ampla variedade de ofertas, além da possibilidade de pesquisar e comparar preços.

CENÁRIO ATUAL

Ao longo de 2015, 39,1 milhões de consumidores realizaram compras via comércio virtual. Já em 2016, o Brasil faturou o total de R$ 53,4 bilhões, um aumento de 11% comparado ao ano anterior. Neste cenário, em 2017, a previsão é de que as vendas movimentem cerca de R$ 59,9 bilhões no país, segundo a Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABComm).

FORMAS DIVERSAS

Na internet, é possível aproveitar as inúmeras possibilidades de realizar as vendas. Existem desde a loja virtual, hospedada em um domínio (site), até o e-commerce, a vitrine virtual do facebook ou ainda comerciantes que aproveitam o acesso fácil e utilizam seu perfil pessoal para impulsionar e realizar suas vendas. Nivoneide Souza, 37, confeiteira, trabalha há dez anos com a venda de doces, mas há dois anos descobriu no facebook™, um meio de divulgar facilmente seus produtos, onde conta com mais de 4000 ‘amigos’. Tudo é feito via internet. As promoções são divulgadas, o cliente entra em contato e o envio é realizado. “Escolhi a internet pela comodidade, facilidade e pelo menor gasto. Hoje é a minha principal ferramenta de trabalho”, diz.

O OUTRO LADO

Apesar de toda a facilidade proporcionada pela internet e pela popularização das redes sociais, há quem prefira a loja física, pois permite a proximidade e o contato com o produto e o vendedor. Rederson Milleo Krubiniki, empreendedor do ramo de calçados, trabalha com ambas as formas e defende a importância da loja física. “Temos clientes que visitam a loja simplesmente para conversar e o contato apenas virtual prejudica nesse sentido. Além disso, a fidelização do cliente é limitada e a mão de obra necessária para iniciar esse tipo de negócio é especificamente técnica”, conta.

Anúncios

Uma resposta para “E-commerce é tendência no cenário atual

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s