Por mais partos assim

Imagem: Laís Cordão

Por Laís Cordão

Desde que vivi, desde que passei por essa incrível e grandiosa experiência eu tinha o desejo de escrever um pouco sobre o assunto — um pouco pelo simples fato de querer dizer tanta coisa e, acima de tudo, transmitir, que não cabe em meras palavras. Além do mais, trata-se de um tema um tanto quanto extenso, principalmente para o momento em que vivemos.

Pra quem não sabe o Theo nasceu de um lindo parto natural e humanizado. Grande parte dessa conquista devo à equipe mais abençoada que poderia ter cruzado os nossos caminhos. Equipe que confio de olhos fechados e que sempre digo com muito orgulho que são a nossa segunda família. ⠀⠀⠀⠀⠀

Logo que eu soube da gravidez, não me poupei de conhecimentos e informação (leia-se informação de qualidade). Mergulhei de cabeça. Me dediquei de alma e coração. E era por ele que eu estava fazendo isso. Pelo meu filho. Ele é minha prioridade, sempre virá em primeiro lugar. Farei tudo o que estiver ao meu alcance; darei o meu melhor por ele e a ele. Então li e reli livros, textos, artigos e depoimentos; assisti a documentários emocionantes (um misto de choque, indignação, tristeza, alegria e esperança) que me faziam ter a certeza de que eu estava no caminho certo. Eu me sentia em paz e uma energia inexplicável transbordava dentro de mim – mesmo sabendo do poderoso e influente sistema do qual somos reféns e da imensidão da maré a remar contra.

E, embora este ainda seja um trabalho de formiguinha, hoje temos a nosso favor a OMS, o Ministério da Saúde, a Unicef e todas as evidências científicas que provam de forma cada vez mais contundente o quanto é indiscutivelmente melhor e mais seguro para mães e bebês respeitar aquilo que é fisiológico, ou seja, respeitar um evento de uma dimensão impalpável do qual não temos qualquer controle.

Para mim a cesárea não é, nem nunca será uma via de parto. Cesárea é uma cirurgia como qualquer outra, com a maravilhosa finalidade de salvar vidas. Ponto. O resto não passa de futilidade ou falta de ética e respeito dos profissionais. Que os valores da sociedade estão invertidos isso não é novidade e com a cultura do nascimento também não é diferente. O que é exceção está virando regra; o que é natural tem sido tratado como anormal; o que é mais saudável está sendo considerado arriscado.

O parto no Brasil passou a ser um processo cirúrgico e as mulheres passaram a entender como uma tecnologia. Estamos vivendo uma verdadeira epidemia de cesáreas eletivas, cesáreas estas convenientes para médicos, hospitais e, infelizmente, para as próprias mães. Precisamos refletir sobre o que estamos fazendo com uma etapa tão importante da vida – e um olhar, sobretudo, para o lugar da mulher nesse contexto. É preciso voltar a dar o protagonismo de um dos momentos mais belos e inesquecíveis da vida a quem é de fato.

Tudo bem, concordo que somos livres e temos o direito de escolher o que desejamos. Mas aí entra o direito de uma pessoinha, que de tão inocente acaba que não sendo escutada. Sim, nossos bebês também têm o direito de escolha. E esperar os sinais de que eles estão prontos para nascer é o mínimo que podemos fazer para eles. O parto tem hora certa, não hora marcada. Simplesmente acontece quando tem que acontecer. Parto é entrega. Nós mulheres temos o poder essencial e exclusivo de gerar vidas e parir! Que gratificante seria se todas pudessem compreender e ter um pouquinho de consciência do quanto é divino e importante esse momento…⠀

Não dá. Não entra pela minha cabeça deixar meu filho ser tirado do seu lugarzinho seguro para um ambiente frio (em todos os sentidos), cheio de barulho, uma luz forte e rodeado de pessoas que ele nunca nem ouviu a voz. Que pegam, arrancam. Não seguram, não acolhem. Como é que eu vou deixá-lo sozinho nesse momento? No momento em que ele mais precisa de mim? Qual o tipo de recepção que você quer dar ao seu filho nesse mundo?

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s