DENÚNCIAS DE CORRUPÇÃO CONTRA TEMER BARRADAS PELA CÂMARA DOS DEPUTADOS

Presidente é absolvido mesmo após prisões de aliados do governo

Por Felipe Assis

Desde a prisão de dois ministros do governo Michel Temer, a base aliada do presidente se vê mais próxima de reviravoltas até o fim do mandato do peemedebista. Além do já condenado Eduardo Cunha, Henrique Alves foi preso em desdobramento da Lava Jato, o qual teve seu hábeas corpus negado e o ex-ministro Geddel Vieira Lima, preso preventivamente por obstruir as investigações através do impedimento de eventuais delações de Eduardo Cunha.

A acusação de corrupção contra Temer, protocolada pela PGR, seguiu para análise na Câmara dos Deputados buscando apurar o envolvimento do presidente em corrupção passiva, organização criminosa e obstrução à Justiça. A Procuradoria Geral da República relaciona o senador mineiro Aécio Neves (PSDB) à denúncia, pois o congressista foi gravado pedindo ao empresário Joesley Batista (JBS) a quantia de 2 milhões para custear um advogado na Operação Lava Jato.

Segundo inquéritos, Temer haveria recebido valores estimados em até 15 milhões em 2014, como consta a delação de Ricardo Saud, da JBS. A quantia seria moeda de troca para a atuação favorável aos interesses do grupo J&F, controlador do frigorífico JBS.

Em sessão quarta-feira, a Câmera dos Deputados votou contra o prosseguimento das denúncias de corrupção do atual presidente, sendo 263 votos a favor do arquivamento versus 227 contrários. Entre as mais frequentes justificativas, a suposta estabilidade econômica do País.

Nesta segunda-feira (07/08), a presidenta do STF, Cármen Lúcia, enviou o comunicado da absolvição de Michel Temer para o ministro Edson Fachin que indica o paralisamento do inquérito até que o mandato de 2018 termine, mas que poderá desmembrar a investigação abrindo caminho para Rocha Loures (ex-assessor de Temer), já que este não possui foro privilegiado.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s